Sobreviver em meio a um mercado de alta competitividade como o da educação tem feito muitas IES se debruçarem sobre planos para adequar o modus operandi de seus negócios a esse cenário. A fim de aumentar a qualidade do ensino, ao mesmo tempo em que a gestão estratégica fortalece ações que visam à lucratividade, a consultoria educacional para IES vem se tornando um pilar importante dessas organizações.

Denominada “Consultoria Acadêmica”, a assessoria ao negócio das IES envolve questões jurídicas, pedagógicas, contábeis e de administração. Por meio dela é adotado um paradigma no qual educação e lucratividade caminham juntas para garantir o sucesso das instituições.

O Censo da Educação Superior 2016 revelou que o Brasil possui 2.111 IES privadas. Dessas, 89 são universidades, 156 centros universitários e 1.866 faculdades. Ou seja, as instituições de médio e pequeno porte predominam, o que acirra ainda mais a concorrência, especialmente após o advento dos cursos EAD que estão tomando conta do mercado.

Com isso, a gestão acadêmica tem o desafio de se modernizar incorporando ações de planejamento estratégico que permitam que a academia integre-se aos processos do negócio. A academia não é uma rival da gestão, mas, sim, a atividade-fim das IES.

Por isso, a consultoria acadêmica é uma importante aliada para que as IES tenham condições de conhecer um diagnóstico preciso a respeito de sua atuação. Ela serve não apenas para conhecer as dificuldades, mas, principalmente, possibilitar a ampliação de sua oferta.

Esse diagnóstico é resultado da reunião de uma série de dados sobre o perfil institucional e seus processos pedagógicos, administrativos e financeiros. Soma-se, ainda, um conhecimento aprofundado da reputação das IES perante a sociedade, o mercado de trabalho e seu posicionamento com base nos indicadores do MEC, sobretudo o Enade.

O que a consultoria educacional para IES observa?

Uma consultoria acadêmica de qualidade desenvolve um projeto personalizado para cada tipo de IES. Para tanto, o ponto de partida é a realização de uma avaliação, a fim de serem identificadas tanto as potencialidades quanto as fragilidades da instituição (Muriel, 2006).

Profissionais especializados em diversos eixos temáticos vão avaliar os diferentes recursos de atuação institucional – capital físico, humano e organizacional – e o desempenho de suas atividades em relação ao cenário externo.

Confira a seguir alguns exemplos do que pode ser avaliado internamente:

 

RECURSOS DE CAPITAL FÍSICO RECURSOS DE CAPITAL HUMANO RECURSOS DE CAPITAL ORGANIZACIONAL
Localização geográfica;

 

Produtos institucionais;

Equipamentos;

Sistemas de informação;

Tecnologias de hardware e software;

Qualidade dos cursos em relação aos concorrentes;

Agilidade para implantação de novos cursos;

Canais de distribuição dos cursos (presencial, EAD);

Localização dos docentes em relação à localização da instituição;

Acesso dos clientes;

Nível de produtividade institucional;

Capacidade da oferta de cursos.

Trabalho em equipe entre os gestores da instituição;

 

Funcionários;

Conhecimento técnico e científico;

Rotinas diárias para desenvolvimento das tarefas administrativas;

Agilidade na compra de insumos;

Qualidade do serviço prestado aos clientes (suporte e atendimento ao consumidor);

Suporte aos distribuidores.

Reputação institucional;

 

Correlação entre as funções de criação, técnica e comercial;

Marketing institucional;

Planejamento formal e informal;

Coordenação das atividades institucionais;

Posicionamento de marca;

Nível de sofisticação tecnológica em relação aos concorrentes;

Capacidade de inovação;

Comunicação interna e externa.

Fonte: Revista GUAL, Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 01-19, maio 2017.

Além disso, para que a consultoria acadêmica tenha condições de elaborar um diagnóstico sobre o posicionamento da IES no cenário externo, é possível criar uma base de dados comparativa por um determinado período de tempo, contendo dados como:

  • índice de alunos matriculados;
  • taxa de evasão e de transferências;
  • inadimplência;
  • proporção entre ingressantes e egressos;
  • quantidade de participantes nos vestibulares;
  • indicadores do MEC (Enade, IGC e CPC).

Para o recolhimento dessas informações, são adotados diferentes procedimentos metodológicos e instrumentos.

  • pesquisas de opinião pública;
  • questionários internos;
  • entrevistas com gestores, professores, alunos;
  • monitoramentos dos alunos matriculados;
  • análise financeira (custos administrativos, folhas de pagamento, custos por curso, etc.);
  • análise de rankings universitários;
  • benchmarking institucional;
  • matriz SWOT (forças, fraquezas, oportunidades e ameaças);
  • matrizes BCG e GE (portfólio de produtos e unidades de negócios, partindo do ciclo de vida do produto).

O Enade na consultoria educacional para IES

O Enade, por sua vez, merece atenção especial, já que é um dos principais termômetros de avaliação da educação superior. O exame avalia a qualidade do ensino e as condições de aprendizado dos alunos.

Com ele, também é possível verificar como está a reputação institucional e se o projeto político pedagógico atende às expectativas do MEC e do próprio mercado de trabalho.

Por isso, ferramentas virtuais estão colaborando para o levantamento de dados sobre as IES, favorecendo inclusive o benchmarking institucional. Uma delas é o Resultado Enade, criado pela Saraiva Educação, disponibilizado gratuitamente.

Com o Resultado Enade, as IES e as consultorias acadêmicas conseguem visualizar dados importantes para uma rápida tomada de decisão. O Resultado Enade favorece:

  • acompanhamento do Conceito Enade de cada curso da sua IES;
  • análise do desempenho na formação geral e no componente específico;
  • observação da evolução da IES, se houver histórico;
  • comparação com a concorrência;
  • conhecimento do CPC de cada curso da sua IES;
  • acompanhamento do IGC de cada curso.

Quer melhorar o resultado da sua IES no Enade? Entre em contato conosco e descubra como!

Como melhorar o desempenho da IES?

Uma vez chegado ao diagnóstico, é proposta a adoção da estratégia competitiva, de maneira que a IES alvo encontre seu lugar no mercado enquanto reforça seus valores institucionais e pedagógicos.

Ainda nos anos 1980, o professor Michael Porter, da Harvard Business School, definiu que a estratégia competitiva “visa estabelecer uma posição lucrativa e sustentável contra as forças que determinam a concorrência da indústria.”

Perfeitamente aplicável ao mercado da educação superior, isso implica a consolidação de um Plano de Desenvolvimento Institucional que reestruture processos internos e promova ações para melhorar o desempenho da IES, tanto do ponto de vista acadêmico quanto mercadológico.

Confira algumas iniciativas que podem ampliar a competitividade de sua IES no mercado:

Adoção de metodologias ativas

Tornar o aluno agente no processo de aprendizado estimula maior retenção do conhecimento, além favorecer maior integração com a universidade. Ensino híbrido e criação de plataformas digitais de estudo, adaptáveis aos diversos dispositivos eletrônicos são alguns exemplos.

Satisfação dos alunos

Os estudantes precisam perceber a evolução do seu conhecimento ao longo do curso e sentir que suas expectativas estão sendo atendidas. Por isso, ações motivacionais e que valorizem o envolvimento do professor são fundamentais. Com isso, o uso de novas tecnologias na educação se torna um grande diferencial.

Aumentar a oferta de cursos EAD

Em alta no Brasil, os cursos EAD tornaram-se um importante nicho para a conquista de mais alunos, especialmente após as reformulações da normatização pelo MEC. Em geral, os atrativos são os custos e a flexibilização do tempo.

Marketing institucional

Ações de posicionamento de marca, com valorização dos resultados do Enade e de rankings universitários são importantes meios para aumentar a visibilidade da IES. Internamente, ações de equilíbrio do clima organizacional e de fortalecimento da identidade juntos aos alunos, professores e funcionários é um grande diferencial.

Capacitação profissional constante

Os professores precisam participar de todo o processo de inovação da IES, como forma de garantir engajamento. Além disso, a capacitação profissional constante favorece a atualização docente diante do cenário atual.

 

A consultoria educacional para IES é uma alternativa importantíssima para o desenvolvimento de soluções acadêmicas e administrativas para problemas nas instituições de ensino superior. Por meio dela, é possível aumentar o desempenho da IES com iniciativas que corroborem o projeto político pedagógico ao mesmo tempo em que os interesses mercadológicos são enfatizados.

Para compreender melhor como o Resultado Enade pode contribuir para aumento do desempenho de sua IES, entre em contato conosco.